HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO EUROPEIA

Recordar + as nossas origens

A origem da Europa que hoje conhecemos perde-se nos tempos.

Para compreendermos o que a Europa significa hoje para nós, é importante saber como ela nasceu.

Sabias que o nome «Europa» tem origem na mitologia grega?

Europa era uma princesa muito bela que vivia em Tiro, na margem asiática do Mediterrâneo (Líbano). Por ela se apaixonou Zeus, o rei dos deuses, que conseguiu seduzi-la e levá-la para a Grécia. Dos seus amores nasceram três filhos e o continente foi batizado com o nome da princesa: Europa.

As primeiras tentativas…

Alguns imperadores, como Carlos Magno e Napoleão I, tentaram reunir todos os países da Europa numa só nação. No entanto, a maioria dessas iniciativas apenas deu azo a guerras sangrentas.

No século XX, deflagraram no continente europeu duas guerras que depois alastraram ao mundo inteiro. É por esse motivo que lhes chamamos guerras mundiais.

A Primeira Guerra Mundial deu-se entre 1914 e 1918 e passados pouco mais de vinte anos deflagrou a Segunda Guerra Mundial.

A Segunda Guerra Mundial

Em 1945, no fim da Segunda Guerra Mundial, a Europa estava reduzida a escombros e cinzas.

Esta guerra horrível, que durou 5 anos, deixou 20 milhões de órfãos, cidades inteiras e estradas completamente arrasadas e milhões de pessoas com fome em fuga dos seus países. Uma catástrofe medonha. Foi preciso reconstruir tudo de novo!

Dois blocos desavindos

Após 1945, a paz instala-se na Europa, que, porém, se divide em dois blocos: a Europa de Leste e a Europa Ocidental. A linha de separação passa pela Alemanha.

A Alemanha fica, assim, dividida em duas: Alemanha de Leste e Alemanha Ocidental.

As condições de vida são muito diferentes de um lado e do outro.

Apesar de tudo, como pode o Ocidente viver em paz?

«Mas o que tem isso que ver com a União Europeia?», podemos perguntar.

Em 9 de maio de 1950, um estadista francês, Robert Schuman, teve uma ideia genial: tratava-se de levar a Alemanha Ocidental e a França a trabalhar juntas nos domínios do carvão e do aço. Desse modo, não voltariam a guerrear-se.

A reconstrução da Europa Ocidental começou de forma pacífica.

Sem os desenhar, indica vários objetos que possam ser fabricados com aço:

A CECA

Em breve se juntaram outros países ao projeto do carvão e do aço: a Bélgica, o Luxemburgo, os Países Baixos e a Itália.

Em 18 de abril de 1951, estes seis países assinaram um texto denominado «Tratado da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço» (CECA). Foi mais um passo rumo à paz!

Os fundadores da Europa

A construção de uma Europa unida não era uma aposta ganha de antemão. Foi necessário que alguns políticos de fortes convicções a defendessem com veemência para esta ideia se transformar num verdadeiro projeto comum. Hoje, ao recordá-los, chamamos-lhes «fundadores». Quem são?

5A - 3B - 4C - 2D - 7E - 1E - 6F

A Comunidade Económica Europeia

Depois do carvão e do aço, os seis países decidiram criar um grande mercado sem fronteiras. Em 1957, criaram a Comunidade Económica Europeia (CEE). «Económica» significa que diz respeito ao dinheiro, aos negócios, ao trabalho e ao comércio.

A economia renasce. A guerra parece longínqua. A Europa Ocidental está em paz.

O muro de Berlim (ver mapa)

Lembras-te que após a Segunda Guerra Mundial a Europa se dividiu em dois blocos que não conseguiam entender-se?

Em 1961, a Alemanha de Leste construiu um muro que dividiu a cidade de Berlim em Berlim Oeste e Berlim Leste. Os habitantes deixam de poder passar do Leste para o Oeste… O muro torna-se o símbolo da «guerra fria», da separação entre o Leste (comunista) e o Oeste (capitalista).

No Leste, tudo é propriedade do Estado, que é quem organiza tudo: a produção agrícola e industrial e a distribuição das mercadorias. No lado ocidental, as pessoas são livres, podem exprimir-se, criar empresas, viajar, eleger os seus dirigentes e votar.

Os primeiros alargamentos

A Europa Ocidental cresce e outros países querem juntar-se aos Seis. Em 1973, a Dinamarca, a Irlanda e o Reino Unido(1) entram na CEE. Em seguida, o alargamento ao sul da Europa inicia-se com a entrada da Grécia em 1981. Espanha e Portugal vêm juntar-se-lhe em 1986.

(1) O Reino Unido retirou-se da UE em 2020.

A queda do muro

Em 1989, dá-se um acontecimento muito importante no centro do continente europeu. Os europeus de Leste juntam-se aos europeus do Oeste.

O muro de Berlim que os separava física e simbolicamente deixa de existir. Milhares de berlinenses derrubam o muro e reencontram os seus compatriotas: é a reunificação da Alemanha. A Europa está em festa!

Este acontecimento marca o fim do comunismo na Alemanha e, ao longo dos anos, muitos países de Leste irão aderir progressivamente à União Europeia.

Nascimento da União Europeia

Em 1992, a Comunidade Económica Europeia transforma-se em «União Europeia» (UE) graças ao Tratado de Maastricht.

Os sucessivos alargamentos

Entre 1995 e 2013, 16 países aderem à União Europeia. Após a saída do Reino Unido da União Europeia em 2020 passámos a ser 27 Estados-Membros!

 

TRATADOS EUROPEUS

Assinar + acordos

Os Tratados

No recreio da escola ou na Europa inteira, quantos mais somos, mais difícil é chegarmos a acordo. E todos querem levar as suas próprias ideias por diante.

Por isso, é preciso dialogar para encontrar soluções. Essas soluções estão coligidas nos «tratados».

Um tratado é um acordo celebrado e assinado pelos chefes de Estado ou de Governo dos países da União. É uma espécie de manual de instruções da União Europeia.

Até à data, sucederam-se 7 grandes tratados. Regra geral, dá-se aos tratados o nome da cidade onde foram assinados. O mais recente é o Tratado de Lisboa.

Como fazer parte da Europa?

Qualquer Estado europeu pode fazer um pedido de adesão à União Europeia, mas há condições a cumprir:

  • o país tem de ser uma democracia; os dirigentes são eleitos pelo povo através do voto,
  • o país tem de respeitar os direitos humanos, a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão,
  • a economia do país tem de funcionar bem,
  • o país tem de respeitar todas as decisões e leis europeias.

 

SÍMBOLOS EUROPEUS

Afirmar + a nossa diversidade

A bandeira da União Europeia

A bandeira da União Europeia é azul, com um círculo de 12 estrelas douradas.

O hino europeu

O hino europeu é o Hino à Alegria, tomado da Nona Sinfonia composta pelo célebre compositor alemão Ludwig van Beethoven.

Esse hino sem letra evoca os ideais de liberdade, paz e solidariedade encarnados pela Europa.

A divisa europeia «In varietate concordia»

Em 2000, a União Europeia adota, pela primeira vez, uma divisa que significa «Unida na diversidade».

Esta divisa recorda a forma como a União Europeia foi criada e se tornou cada vez mais rica graças às diversas culturas, tradições e línguas do continente.

9 de maio, Dia da Europa

O Dia da Europa é celebrado a 9 de maio, em memória da «Declaração Schuman» de 1950, verdadeira data de nascimento da construção europeia. Nesse dia, todas as instituições da União Europeia abrem as portas ao público.

 

GEOGRAFIA DA EUROPA

Compreender + o nosso espaço comum

Quando falamos da «Europa», estamos a falar de várias coisas.

Em primeiro lugar, a Europa é um continente. Os continentes são grandes extensões de terra às vezes separadas por oceanos.

O continente europeu é constituído por múltiplos países ou territórios. Vinte e sete desses países decidiram pertencer a um espaço comum a que chamamos «União Europeia».

E alguns desses países da União Europeia decidiram utilizar a mesma moeda: o euro. Fazem parte da «área do euro».

 

FUTURO DA UNIÃO EUROPEIA

Ver + longe!

A União Europeia foi criada progressivamente graças aos ideais de homens e mulheres corajosos que trabalharam em prol da paz. É fruto de uma longa história de que todos nós fazemos parte.

Claro que nem tudo é ainda perfeito: trata-se de um projeto que evolui todos os dias. E amanhã serão os jovens que a farão avançar.

Continua a haver graves problemas que só poderão ser solucionados se todos os países unirem os seus esforços.

Mas quem irá construir essa Europa do futuro? São os jovens que a vão CONSTRUIR + em conjunto!

  • Projeta-te no futuro. Qual é a tua Europa de amanhã?

Para compreenderes melhor como se organiza e vive a Europa, consulta as duas brochuras:

Formatos disponíveis

Esta publicação online está disponível em 24 idiomas e nos seguintes formatos:

PDF PRINT HTML

Publicado em fevereiro de 2020 pela

Comissão Europeia
Direção-Geral da Comunicação
Unidade «Serviço editorial e medidas de sensibilização específicas»
1049 Bruxelas
BÉLGICA

Luxemburgo: Serviço das Publicações da União Europeia, 2020
https://op.europa.eu/pt/publications

Achou a presente publicação útil? Dê a sua opinião:
comm-publi-feedback@ec.europa.eu

Print
ISBN 978-92-76-01226-9
doi:10.2775/860614
NA-03-19-160-PT-C
PDF
ISBN 978-92-76-01239-9
doi:10.2775/342437
NA-03-19-160-PT-N

© União Europeia, 2020
Reutilização autorizada mediante indicação da fonte.
A política de reutilização de documentos da Comissão Europeia é regulamentada pela Decisão 2011/833/UE (JO L 330 de 14 de dezembro de 2011, p. 39).