Conclusões do advogado-geral Lenz apresentadas em 14 de Janeiro de 1988.