Tribunal da Relação do Porto, acórdão de 23/10/2006