PARECER DO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL sobre a utilização de uma linguagem facilmente compreensível