Acórdão do Tribunal Geral (Quinta Secção) de 4 de Março de 2010.